Licenciamento de software – Entenda os benefícios

licenciamento-de-software
 Tempo de leitura: 5 minutos

licenciamento de software se trata de um contrato autoral que define as condições de uso para trazer segurança, acesso a ferramentas e até suporte ao consumidor.

Os softwares são definidos como “componentes intangíveis que oferecem uma área de interação entre os usuários e suas máquinas”, em outras palavras, suas funções básicas se fundamentam em enviar instruções ao hardware. Sistemas operacionais, programas e aplicativos são definidos como software. Para utilizar um software, é necessário a aquisição de um licenciamento de software, que dá direito ao uso, à execução e as modificações, aos usuários.

Existem organizações que deixam de adquirir o licenciamento de software ao acreditar que terão redução de custos e menos despesas, mas ao avaliar os problemas que o uso de softwares piratas podem trazer, constata-se o quão importante é optar pelo uso correto da plataforma.

Neste artigo vemos sobre algumas formas de licenciamento de software, a importância da sua contratação e qual o melhor licenciamento para a sua empresa!

Quais os tipos de licenciamento de software existentes no mercado?

Ao explicar o tipo de licenciamento de software, fazemos uma rápida relação com algumas categorias oferecidas pela Microsoft, que mostra qual o tipo usado a cada público, envolvendo questões que afetam seu budget e o desempenho da sua empresa. Eles são:

  • Original Equipment Manufacturer

O OEM significa “Fabricante Original do Equipamento” em português. São softwares que são produzidos para serem instalados antes de serem vendidos, e são vendidos diretamente aos fabricantes. Pelo fato desse tipo de produto ser vendido exclusivamente às montadoras, a aquisição deste software destinado para usuários finais pode significar que são comercializados ilegalmente, afinal, o mesmo é intransferível para outras máquinas. Caso você encontre alguma plataforma desta categoria à venda, vale a pena a atenção.

Um exemplo de software OEM são os sistemas operacionais como Windows, que já vem instalados (como o Windows 10). Além disso, conta-se com versões SSDs, HDs, placas-mãe e placas de vídeo com edições designado à fabricantes. 

  • Full Packaged Product

Ao contrário do OEM, a FPP(Full Packaged Product), também conhecida como “Licenciamento em caixa” é um tipo de licenciamento de software voltada ao varejo, destinadas a vendas em pequena escala, para consumidores individuais ou microempresas. Podendo ser vendidas em caixas com key ou envio de key ao usuário. A FPP pode ser transferível, desde que respeite as condições que a licença determina.

5 Modalidades

Além disso, a Microsoft conta com diversas modalidades de licenciamento de software nesse segmento, onde são caracterizada pela necessidade dos consumidores, alguns exemplos desses são:  

1- Microsoft Open License

Destinadas a empresas com menos de 250 estações de trabalho, o Microsoft Open License é um programa indicado a empresas que desejam cinco ou mais licenças. Pelo fato de serem adquiridas em pacote, a vantagem desse serviço é o valor, que sai mais barato, aumentando no retorno sobre o investimento da empresa. Além disso, o Open License permite o acompanhamento e gerenciamento das licenças usando ferramentas online, por meio do Microsoft Software Assurance.

2- Microsoft Open Business

Essa modalidade de licenciamento se destina a atender empresas que buscam um maior retorno sobre seu investimento, pois ao escolher o Open Business, existe um preço mais viável ao adquirir mais de um produto da Microsoft e múltiplas licenças.

3- Microsoft Open Volume

O Microsoft Open Volume é voltada a empresas que dispõem de uma boa infraestrutura de TI. Assim como o Open License, esse tipo de software existe a quantidade mínima de 5 licenças, e seu valor é menor pela quantidade de licenças adquiridas e a pluralidade de produtos comprados. Valorizando o retorno sobre o investimento. 

4- Software as a Service

Os SaaS são serviços que utilizam Computação em Nuvem, ou seja, serviços onlines que não necessitam de mudança ou investimentos na infraestrutura e trazem mais acessibilidade à pequenas e microempresas que queiram usufruir de determinadas tecnologias e serviços que antes teriam dificuldade maior em investir.

5- Microsoft Open Value

Essa categoria de licenciamento é destinada à empresas que buscam estar sempre atualizadas em suas ferramentas, por via do Software Assurance (AS), a Open Value permite a atualização do software para a versão mais atual, suporte, assistência à implementação do software.

licenciamento-de-software

Agora que já conhecemos os tipos de licenciamentos de software, vamos entender quais os possíveis danos de não contratar licenças e os benefícios do uso:

Por que contratar licenciamento de software?

Conforme nós descrevemos no artigo de importância de licenciamento de software, para avaliar os malefícios da falta de contratação de licenças de softwares, devemos pensar primeiramente na segurança que o uso da licença trás à empresa. Utilizar softwares pirateados trás risco de instabilidade e falhas do sistema e afeta o desempenho da organização.

Além disso, podemos listar outros problemas como complicações legais; maior vulnerabilidade das máquinas; menor desempenho dos programas; falta de direito às atualizações e a falta de suporte técnico.

licenciamento-de-software

Como buscar o melhor retorno sobre investimento para a contratação de licenças à sua empresa?

Quando uma empresa tem a necessidade de fazer um investimento, busca sempre as melhores opções para ter um bom retorno sobre o investimento. E ao identificar as melhores táticas para ter um bom retorno na empresa, são empregadas o OPEX e CAPEX, que são ferramentas básicas para custos empresariais, que contam respectivamente, com recursos que uma organização usa para adquirir bens físicos ou serviços que vão ampliar a capacidade da companhia de gerar lucro. E o resultado dos custos contínuos que uma empresa tem para se manter funcionando.

Quando essas ferramentas são aplicadas diante de uma avaliação sobre seu ambiente de TI, identifica-se quais são as melhores formas para encontrar seu CUSTO X BENEFÍCIO, e garantir que a empresa tenha todas as ferramentas para seu bom funcionamento, de maneira que seja ao seu alcance.

Após feita toda a análise com as ferramentas para custos empresariais e a avaliação para que seja identificado o melhor tipo de licenciamento de software de acordo com o perfil do consumidor, a empresa deve manter o controle sobre o investimento para determinar se essa escolha a melhor e se trará um bom retorno sobre investimento. E isso pode ser feito a partir do cálculo do ROI!

licenciamento-de-software

Gostou das dicas? Agora é só lembrar desses benefícios na hora de adquirir sua licença! Se ficou alguma dúvida, fala com a gente! Somos especialistas no assunto.

Não deixe de assinar nossa newsletter para receber os novos conteúdos. 😀

Siga-nos