Planejamento de TI: sua importância e como fazer

Planejamento de TI
 Tempo de leitura: 4 minutos

Você já tem um planejamento de TI?

Sabemos que o planejamento é uma ação contínua em empresas, independente do porte. E quanto mais você aprende métodos de utilizá-lo, maior é o poder para o crescimento e identificação de ameaças. 

Essa prática é muito efetiva quando é realizada colocando em foco o macroambiente, ou seja, ao analisar fatores externos que terão influência em seu negócio. Esses fatores podem ser a economia do país, mudanças na legislação, fatores ambientais ou até uma pandemia. São basicamente elementos que você não tem controle.

E também efetiva quando o microambiente é analisado. Dentro dessa esfera, estão inclusos os fatores internos, seus consumidores, fornecedores, concorrentes, distribuidores, concessionários, investidores e o público comum. Elementos que, de certa forma, estão mais próximos do seu controle. 

Ambas esferas precisam ser analisadas lado a lado e precisam de acompanhamento contínuo. Dessa forma, você passa a ter informações precisas para saber quais serão os próximos passos para a melhoria e crescimento do seu negócio.

Planejamento em todos os setores

Entendendo a dimensão do planejamento e seu poder, é possível determinar como cada departamento da empresa possui uma função e como essa precisa ser estratégica. E o TI não foge dessa lógica. 

Por isso, hoje vamos falar sobre o Planejamento de TI, ou PETI (Planejamento Estratégico da Tecnologia da Informação). 

O departamento de TI deixou de ser voltado ao suporte de máquinas a muito tempo. E se você mantém essa visão está perdendo oportunidades de ter um negócio mais sólido. 

Independente do segmento de sua empresa, é certo que você utiliza a internet e tem acesso a equipamentos tecnológicos. Por isso é importante que esse setor esteja na sua mira como aliado. 

Todas as empresas precisam 

“Ah mas eu só tenho algumas máquinas na empresa e nem tenho infraestrutura para ter um departamento inteiro, quem dirá um planejamento para ele” 

Não caia nesse conto! O planejamento de TI não é algo necessário apenas para grandes empresas. Afinal, como falamos, é com o auxílio dele – apesar do seu tamanho. 

Claro que o volume de informações e a demanda de atividades é diferente. Mas isso não é uma justificativa para deixar de tê-lo.

Como fazer planejamento de TI?

Revise seu orçamento 

O primeiro passo é fazer uma análise orçamentária. Ou seja, revise a verba destinada a esse departamento. Se é um valor fixo, se é separado por valor mensal, se há caixa ou se não há valores disponíveis. 

Nem preciso dizer que deixar de destinar verba ou lembrar do departamento só quando há uma urgência e um grande problema é um grande erro, né? 

Aplicativos de uso diário, máquinas e periféricos, ferramentas de segurança e de infraestrutura geral fazem parte do orçamento do TI.

Por isso é preciso lidar com a realidade que a transformação digital nos trouxe: precisamos desses ativos para o funcionamento da empresa e é certo que, em algum momento, a aquisição de novos equipamentos/ferramentas ou manutenção será necessária.

Então, é ideal que você faça um levantamento sobre o que mais está incluso e revise item por item. Revise o que precisa e o que precisa de uma nova análise, priorizando o que traz segurança, inovação e agilidade à empresa.

Defina metas 

Como todo bom planejamento, você precisa saber onde você está e para onde você quer ir. 

Depois de analisar seu orçamento e destinar a verba para o departamento, você vai definir, junto com todos os outros departamentos, quais metas a empresa almeja. Lembrando que essas metas precisam ser reais, alcançáveis e desafiadoras ao mesmo tempo. 

Não adianta você definir algo que é impossível atingir ou colocar como meta algo que sabe que é tão fácil que não demandará tanto esforço. Desafie-se e seja real!

Unifique com os projetos da empresa

Verifique se sua empresa já tem projetos em andamento e se esses terão necessidade de novos softwares, artigos tecnológicos ou mudanças na infraestrutura. Caso sim,alinhe esses projetos com o planejamento de ti e garanta que todos os passos sejam mapeados.

Até para inovação em outros departamentos, é necessário o envolvimento da TI.  Assim, a implantação dos projetos será feita com mais propriedade e, com certeza, serão mais efetivos. 

Conecte o planejamento de TI com a visão estratégica

A melhor parte de fazer um planejamento de TI: unificar com sua visão estratégica!

Com essas duas vertentes conectadas – por meio de ferramentas, análises bem feitas e automatização de ferramentas, por exemplo – você terá uma visão melhor sobre o cenário da empresa no macro e microambiente (aquele que falamos lá em cima!)

Use metodologias ágeis e métodos interativos

Para fazer o uso de metodologias ágeis, você precisa de disciplina e planejamento. Mas em geral, essas são grandes parceiras para a melhoria em novos projetos. Nós já ensinamos aqui como implantar o SCRUM em sua empresa, mas existem outras que podem te auxiliar tão bem quanto, só é necessário alinhar com o seu objetivo.

Além disso, você pode utilizar métodos como o PDCA (Plan, Do, Check, Act) para colocar seu planejamento de ti em prática. Essa é uma prática para colocar seu plano em ação e deixar seu objetivo mais claro.

Coloque em prática e confira resultados

Depois de todo o trabalho para planejar as próximas ações de sua empresa, chegou o momento de pôr as ações em prática! 

Não esqueça de mapear e analisar todos os passos que te levou a ação. Para que assim, você possa identificar caso haja falhas no processo e as resolva de forma prática e fácil.

Apesar de ser o último passo e parecer que está tudo pronto você não deve parar de planejar, pois o sucesso das organizações está centralizado nesse ponto!

Agora que entendemos o quanto o planejamento de ti está diretamente ligado com o crescimento da sua empresa, te faço uma pergunta: você está pronto para começar a planejar?

Me conte aqui nos comentários!