O impacto da tecnologia no esporte

tecnologia-no-esporte
 Tempo de leitura: 3 minutos

Com a tecnologia avançando e impactando cada vez mais esferas tanto sociais como profissionais, a tendência é que o debate a respeito do uso da tecnologia no esporte seja cada vez mais pautado até que sua aplicabilidade seja plenamente eficiente.

O famigerado VAR (Video Assistant Referee), ou simplesmente arbitro de vídeo, que já vinha sendo comentado por muitos aqui no Brasil, foi utilizado na Copa do Mundo deste ano e, além de mostrar para o mundo que a tecnologia no esporte estará cada vez mais presente nos próximos anos, fez com que esse debate ganhasse cada vez mais força aqui no Brasil.

Porém, qual o impacto da tecnologia no esporte hoje? Como seriam as competições profissionais sem o uso de tecnologias inteligentes? Neste artigo você verá como as tecnologias inteligentes agregam para deixar os esportes cada vez melhores, não somente na questão de saúde do atleta, mas também em competitividade entre as equipes, análises de estratégias, scouts e vários outros fatores. Veja até o final!

VAR – Árbitro Assistente de Vídeo

Até mesmo se você não é muito próximo ao futebol, provavelmente já ter escutado a respeito do famoso árbitro de vídeo. O árbitro de vídeo consiste numa equipe de árbitros assistentes que analisam as jogadas por meio de imagens de vídeo. Apesar de seu impacto, por o VAR não ser uma tecnologia inteligente, fica como um bônus de introdução no nosso artigo, pois é fundamental falar do VAR para introduzir a próxima tecnologia!

tecnologia-no-esporte

Imagem de: https://www.metrojornal.com.br/esporte/2018/06/13/arbitro-de-video-e-bola-com-chip-sao-novidades-na-copa-da-russia.html

LGT

Essa tecnologia é utilizada em diversos esportes como tênis, vôlei, futebol americano, rugby e vários outros esportes, consiste, primeiramente, num sistema de câmeras chamado Hawk-Eye. O sistema Hawk-Eye são câmeras espalhadas pelo estádio para visualizar, rastrear a trajetória da bola e exibir um perfil baseado em estatísticas dos caminhos mais prováveis e utilizados, mostrados com uma imagem em movimento.

Ainda na esfera do futebol, LGT foi a primeira forma de correção de falhas utilizando tecnologia, que estreou no mundial de clubes de 2012. Posterior ao sistema Hawk-Eye, a bola tem um chip implantado que possui o movimento controlado por um campo magnético. Se a bola passar inteiramente a linha do gol, o árbitro recebe um sinal em seu relógio e consegue confirmar se foi ou não gol.

tecnologia-no-espor

Tecnologias de desempenho

Atualmente, o esporte está muito além de ser bom tecnicamente e das táticas montadas pelo treinador. Clubes com grandes estruturas coletam, por meio de sensores no uniforme e/ou no calçado, dados de cada atleta para fazer um relatório de análise individual de desempenho, utilizando um software e também as imagens capturadas pelas câmeras ao redor do estádio.

tecnologia-no-esporte

Imagem de: http://globoesporte.globo.com/platb/donas-do-campinho/2012/08/05/puyol-de-top/

Além dessa tecnologia utilizada para analisar desempenho em jogo, há também a tecnologia para treinos, onde é possível ver toda movimentação do treino num tablet, como um videogame, possibilitando melhor análise de posicionamento e táticas de movimentação.

tecnologia-no-esporte

Imagem de: https://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2013/03/tacticalpad-a-arma-eletronica-dos-treinadores-do-brasil-e-do-mundo.html

Tecnologia nos uniformes

Até mesmo as camisas e os calçados são impactados com o avanço tecnológico. Se antes as camisas eram feitas de algodão e ficavam pesadas durante o esforço físico por causa do peso perdido que ficava retido no tecido, hoje elas são feitas com tecido Dry Fit (Tecnologia Inovadora Funcional).

O tecido Dry Fit, além de leve e permeável, ajuda a se manter seco e confortável. Também possui uma proteção contra radiação provocada pelos raios ultravioletas, para atletas que praticam atividades ao ar livre.

Mas como isso funciona?

Os microcanais captam o suor e rapidamente o espalham pela superfície do tecido para maximizar a evaporação. Ao fazê-lo, o tecido melhora o sistema natural de resfriamento do corpo, tendo somente 0,4% da transpiração absorvida pelas microfibras, enquanto o algodão absorve cerca de 8%.

Já nas chuteiras, as antigas tinham bico de aço e pregos. Hoje, elas vão na contra mão disso, sendo muito mais leves e pensadas no chute e na corrida, com palmilha que reduz o impacto e estrutura em nylon para alguns modelos, que garantem maior sensibilidade.

As bolas também não ficam de fora. Antes eram de couro e muito pesadas, hoje são construídas com material reciclado com um sistema de absorção de água.

tecnologia-no-esporte

O mundo está evoluindo

Se há tecnologia no esporte, evidentemente a evolução tecnológica também passou por outras áreas antes. Para buscar o auge do desempenho e da produtividade, é necessário utilizar os recursos necessários disponíveis para corrigir falhas, propor melhorias e deixar a produção mais eficiente. Confira nossos artigos para aprender a respeito e aplicar no seu ambiente pessoal ou corporativo e assine nossa newsletter para receber os novos conteúdos.

Sua empresa está atualizada? Você busca produzir mais com menos? Se você pretende se atualizar e dar um upgrade na sua empresa, entre em contato conosco.

Não se esqueça de se cadastrar para ficar por dentro dos próximos conteúdos!! 😀

Siga-nos